SPECIALISTERNE NO MUNDO

Rede internacional de escritórios

Fundação Specialisterne

A Specialisterne Foundation é uma fundação sem fins lucrativos com o objetivo de criar um milhão de empregos para pessoas com autismo / neurodivergentes por meio do empreendedorismo social, do engajamento do setor empresarial e de uma mudança global de mentalidade.

FUNDAÇÃO SPECIALISTERNE

l
l

Um guia para férias neuroinclusivas

dez 22, 2023

Um relatório recente da Associação Americana de Psicologia mostra que, para 41% dos adultos dos EUA, o período de festas é uma época de maior estresse. E, embora muitas pessoas achem as festas de fim de ano esmagadoras ou exaustivas, para muitas pessoas neurodivergentes, o estresse pode ser particularmente acentuado devido ao aumento das expectativas de desempenho social e mascaramento, estresse sensorial e estresse interseccional adicional, como finanças.

Aqueles que planejam eventos festivos no local de trabalho farão o possível para lembrar que, para alguns, as atividades típicas de férias podem ser tudo, menos agradáveis, e a diversão obrigatória no trabalho pode piorar a situação. Essa diversidade de reações significa que o planejamento de festividades inclusivas no local de trabalho exige um pouco mais do que apenas fazer o que funciona para uma pessoa; exige a compreensão de muitas dinâmicas que influenciam a experiência do feriado.

A neurodivergência é um fator importante a ser considerado no planejamento de férias inclusivas. Além disso, uma perspectiva interseccional pode ajudar a garantir que todos os membros se sintam valorizados e reconhecidos, contribuindo para uma comunidade ou local de trabalho mais harmonioso e coeso.

Respeitando a Diversidade Sensorial e Física

Criar um local de trabalho inclusivo durante as festas de fim de ano envolve mais do que apenas comemorar tradições culturais diversas; significa também considerar as diferentes necessidades e sensibilidades de todos os funcionários. Um aspecto crucial a ser abordado é a sensibilidade sensorial, que pode afetar significativamente as pessoas neurodivergentes, embora também seja relevante para muitas outras. As sensibilidades sensoriais podem se manifestar de várias maneiras. Algumas pessoas podem achar que luzes brilhantes e intermitentes não são apenas irritantes, mas potencialmente prejudiciais. Outras podem sofrer sobrecarga sensorial com música alta, fala amplificada ou a cacofonia geral de um evento movimentado. Cheiros, sabores, texturas, temperatura – além de imagens e sons, a sensibilidade a qualquer experiência sensorial combinada com a falta de controle sobre o ambiente pode causar desconforto, ansiedade, desligamentos sensoriais, enxaquecas e até convulsões.

É essencial ajustar estes fatores ambientais para tornar os eventos festivos mais inclusivos. Isso pode significar optar por uma iluminação mais suave e constante, em vez de luzes fortes e que piscam rapidamente. Não se trata apenas de reduzir danos potenciais; trata-se de criar uma atmosfera acolhedora onde todos se sintam confortáveis.

Da mesma forma, reconsiderar o volume e o tipo de música tocada pode ser benéfico. Níveis de volume mais baixos e escolher músicas menos intrusivas podem fazer uma diferença significativa para pessoas com sensibilidade auditiva.

Talvez um dos ajustes mais impactantes seja proporcionar um espaço silencioso. Isto não precisa de ser elaborado – uma sala simples, calma e longe da agitação, onde as pessoas possam fazer uma pausa, descomprimir ou simplesmente desfrutar de um momento de solidão e descanso das festividades pode fazer toda a diferença.

Ao criar um local de trabalho inclusivo, especialmente durante feriados e eventos, é vital respeitar os limites pessoais em relação ao contacto físico. Toques obrigatórios, como apertos de mão, abraços ou até cumprimentos, podem ser desconfortáveis ou angustiantes para muitas pessoas. Isto não significa apenas pessoas neurodivergentes – diferenças nas preferências de toque podem resultar de diferenças culturais, histórico de abuso, preocupações com infecções ou simplesmente da valorização do espaço pessoal.

Durante as férias, também é importante lembrar que muitas pessoas têm necessidades ou sensibilidades alimentares específicas. Estes podem variar desde problemas sensoriais neurodivergentes com certas texturas ou sabores até restrições alimentares devido a problemas de saúde. É importante que os planejadores de eventos de férias considerem essas necessidades, oferecendo uma variedade de opções de alimentação inclusiva. Isso pode incluir opções claramente rotuladas sem glúten, sem laticínios, com baixo teor de sal ou com baixo teor de especiarias. Fornecer informações detalhadas sobre os ingredientes de todas as ofertas alimentares também pode ajudar as pessoas neurodivergentes e aquelas com sensibilidades alimentares específicas a navegar com mais conforto nas suas escolhas alimentares.

Além da comida, as bebidas festivas podem ser uma importante fonte de contenção e estresse. As pessoas nunca devem ser pressionadas a beber álcool ou obrigadas a fornecer explicações por não beberem. Às vezes, o simples é melhor quando se trata de bebidas. Fornecer opções de bebidas saborosas e seguras para a maioria das pessoas, como água e chá, pode aliviar grande parte do estresse do feriado.

Respeitando a Diversidade Energética

Um aspecto frequentemente esquecido do planejamento das férias é o reconhecimento da diversidade na necessidade de descanso, sono, uma programação consistente e gerenciamento dos níveis de energia. As pessoas neurodivergentes podem apresentar padrões de energia diferentes. Algumas podem precisar de mais tempo para recarregar as energias devido ao aumento das demandas sensoriais e sociais dos eventos de fim de ano. Isso pode ser acomodado programando eventos em horários que não perturbem os padrões regulares de descanso (por exemplo, evitando eventos noturnos), oferecendo espaços silenciosos para intervalos e respeitando a necessidade de sair dos eventos mais cedo para descansar.

Respeitando a Diversidade Emocional

O período de férias pode ser desafiador por vários motivos pessoais, incluindo luto, perda, estresse ou problemas de saúde mental. Reconhecer e acomodar essas diferenças emocionais é essencial para respeitar a pessoa como um todo e garantir um ambiente de trabalho inclusivo. Ninguém deve se sentir envergonhado por não participar de atividades.

Oferecer aos funcionários a opção de participar das atividades de férias reconhece as preferências e circunstâncias individuais. É igualmente importante respeitar e apoiar aqueles que optam por não participar de determinadas festividades ou oferecer alternativas discretas. Esse respeito às escolhas individuais ajuda a criar uma cultura compreensiva no local de trabalho, em que os funcionários se sentem valorizados e cuidados, independentemente de sua participação em eventos festivos.

Respeitando a Diversidade Financeira

A precariedade financeira e a ansiedade financeira são fatos infelizes na vida de muitas pessoas, e muitas pessoas e famílias neurodivergentes são afetadas por isso de forma intersetorial. Quando o planejamento das férias está nas mãos dos membros mais privilegiados da organização, a perspectiva das pessoas menos seguras financeiramente pode ser perdida. Em organizações inclusivas, no entanto, a sensibilidade financeira deve ser uma consideração importante no planejamento das férias no local de trabalho. É essencial reconhecer que nem todos os funcionários podem se sentir à vontade ou ter condições de participar de atividades como trocas obrigatórias de presentes ou eventos que exijam gastos adicionais com alimentação ou vestuário.

Para acomodar a diversidade financeira, considere oferecer alternativas para atividades caras ou tornar esses eventos totalmente opcionais. Essa abordagem pode reduzir significativamente a pressão financeira e o estresse associados às despesas de férias. Ao reconhecer e se adaptar às sensibilidades financeiras, os empregadores podem criar um ambiente mais inclusivo e atencioso que respeite as circunstâncias de todos os funcionários. Ou, se uma organização estiver gastando para organizar uma festa de fim de ano ou presentear os funcionários com itens de fim de ano, como enfeites, considere oferecer uma alternativa – a opção de escolher um presente prático, um cartão-presente ou simplesmente um bônus de fim de ano. Em uma perspectiva mais ampla, avalie os salários e as estruturas de incentivo à luz da inflação, do custo de vida, de possíveis disparidades entre grupos e da equidade geral; um salário melhor pode ser a melhor notícia de férias para os funcionários.

Planejamento de férias inclusivo

O planejamento inclusivo envolve o principal recurso das culturas neuroinclusivas – participação, envolvendo ativamente um grupo diversificado no fornecimento de informações e na organização de eventos e atividades. Essa abordagem garante que várias necessidades, como necessidades sensoriais, restrições alimentares, observâncias religiosas e exigências de cuidados, sejam consideradas. Ao incluir uma ampla gama de perspectivas no processo de planejamento, a organização pode criar eventos que sejam mais acolhedores e acomodados para todos.

Outra característica definidora dos sistemas inclusivos é a atenção ao feedback e à melhoria contínua. Incentivar o feedback aberto e honesto após os eventos permite uma melhor compreensão das diferentes necessidades e preferências. Essas informações podem ajudar a tornar os eventos futuros mais inclusivos e agradáveis para todos os funcionários – um sinal de compromisso com o aprendizado contínuo e o crescimento da inclusão.

Em suma, a elaboração de comemorações de feriados inclusivas exige uma abordagem inclusiva e participativa. Quando planejamos com todos em mente, não estamos apenas celebrando a temporada – estamos celebrando nossa humanidade coletiva em toda a sua diversidade.

 

Texto de Ludmila Praslova, Ph.D., SHRM-SCP, Âû,

Specialisterne USA