SPECIALISTERNE NO MUNDO

Rede internacional de escritórios

Fundação Specialisterne

A Specialisterne Foundation é uma fundação sem fins lucrativos com o objetivo de criar um milhão de empregos para pessoas com autismo / neurodivergentes por meio do empreendedorismo social, do engajamento do setor empresarial e de uma mudança global de mentalidade.

FUNDAÇÃO SPECIALISTERNE

l
l

Perfil sensorial: o que é e para que serve?

nov 3, 2023

Tenho certeza que muitos de vocês conhecem alguém que evita ver e ouvir a queima de fogos durante a noite de São João, ou que separa com o garfo os diferentes ingredientes da comida, ou que sente enjoo ao entrar em uma perfumaria… Todos esses exemplos podem se referir a uma hipersensibilidade a estímulos sensoriais do ambiente. Por outro lado, existem pessoas que vivenciam exatamente o contrário: se balançam constantemente, precisam assistir à televisão com volume muito alto, apreciam fragrâncias e sabores muito potentes, exóticos e pouco comuns. Nesses casos, estamos falando de hipossensibilidade a certos elementos.

 

Cada pessoa possui um perfil sensorial único e individual. Conhecê-lo nos permite saber como processamos os estímulos sensoriais do ambiente, como integramos essa informação que recebemos de diversas áreas (e que captamos através da visão, do tato, ou do olfato, entre outros), e, por último, como respondemos a eles.

 

O equilíbrio sensorial ou integração sensorial se refere à habilidade de usar estratégias para organizar a sensação interna e externa, com o objetivo de funcionar com êxito na vida diária. Porém, existem pessoas que enfrentam maiores desafios sensoriais, que se sentem excessivamente irritadas diante de determinados estímulos ou que não possuem estratégias suficientes de autorregulação: geralmente falamos, então, sobre o Distúrbio ou Transtorno do Processamento Sensorial. É muito frequente em pessoas autistas (alguns estudos falam de uma prevalência de até 90%), e, de fato, está incluída no DSM-V como um dos critérios para o diagnóstico: “hiper o hiporreatividade sensorial ou interesse incomum em aspectos sensoriais do ambiente”.

 

É importante tomar cuidado para não classificar como “transtorno” este tipo de processamento, já que é provável cair no erro de culpar o indivíduo de todas as dificuldades e de transferir toda a responsabilidade para ele, em vez de mudar o ambiente para que seja sensorialmente agradável.

 

Limite neurológico e regulação

 

Para explicar como funciona o processamento sensorial, devemos nos aprofundar em dois conceitos fundamentais. O limite neurológico se refere à quantidade de estímulos sensoriais necessários para que o nosso sistema nervoso reaja. Se o nosso limite for baixo, por exemplo, na audição, nosso sistema nervoso reagirá mais rapidamente diante dos estímulos sonoros; podemos nos sentir irritados em um shopping com muitas pessoas, ou muito assustados com os latidos dos cachorros. Se, ao contrário, nosso limite for alto, é possível que, às vezes, não escutemos o barulho da porta, ou que não nos sobressaltem tanto diante dos ruídos das obras no apartamento da frente, por exemplo.

 

Por outro lado, devemos considerar se atuamos ou não para neutralizar esse limite, isto é, se tentamos regular essa entrada de estímulos de alguma maneira. Em um extremo encontraríamos a desregulação ou a regulação passiva; por exemplo, se nos incomodam muito as carícias, mas não as evitamos, é possível que, mais tarde, nos sintamos superestimulados. Em troca, as pessoas que atuam para gerenciar os estímulos captados pelos diferentes sentidos estão fazendo uma regulação ativa; elas tapam os ouvidos diante de ruídos desconfortáveis, ou agitam objetos para buscar, de maneira ativa, as sensações positivas que os brinquedos em movimento lhes oferecem.

 

Quatro padrões distintos de processamento sensorial

 

Ao combinar as duas variáveis que acabamos de expor (o limite neurológico e a regulação ativa ou passiva), surgem quatro perfis sensoriais distintos, segundo o Modelo de Processamento Sensorial proposto por Winnie Dunn. De maneira geral, estes perfis são os seguintes:

 

  • Buscador: estes indivíduos necessitam de uma grande estimulação, e buscam, deliberadamente, certos ambientes ou situações que lhes proporcionem as sensações que lhes reconfortam. Algumas das atitudes que eles podem manifestar são: falar alto, tocar constantemente em objetos ou experimentar todo tipo de comida. Possuem um limite neurológico alto e uma autorregulação ativa, orientada para buscar estímulos.

 

  • Evitativo: ao contrário do que ocorre nos buscadores, as pessoas evitativas atuam para desviar ou minimizar os efeitos negativos dos estímulos que os incomodam. Possuem um limite neurológico baixo e uma autorregulação também ativa (voltada para fugir ou escapar). É possível que este perfil rejeite certos tecidos de roupa, evite o contato físico ou decida ir a outro lugar quando houver muita gente ao redor.

 

  • Sensitivo: estas pessoas não evitam os estímulos, mas os sentem com muita intensidade. Portanto, é provável que se sintam superestimuladas ou incomodadas com frequência, e que reajam de forma intensa quando os estímulos lhes incomodam ao redor. Por exemplo, decidem jogar um jogo que lhes incomoda a nível sensorial, e, posteriormente, têm uma crise pela superexposição a esse estímulo concreto. Seu limite neurológico é baixo, e sua regulação é passiva.

 

  • Espectador: neste perfil, são combinados o limite alto com a regulação passiva, isto é, o indivíduo precisa de uma grande estimulação para captar os sinais do ambiente, e, por sua vez, não faz nada de forma ativa para buscar esses estímulos. Costumam ser pessoas distraídas ou menos conectadas com o que acontece ao redor delas (por exemplo, percebem que precisam se mover para manter a atenção, mas se mantêm quietas).

 

Para que serve o perfil sensorial?

 

No caso das crianças, conhecer o perfil sensorial pode ser muito útil por vários motivos: nos informa sobre os pontos fortes e desafios a nível sensorial; nos permite descobrir se existe algum motivo subjacente para condutas pouco adaptativas ou que, de maneira simples, parecem não ter uma explicação aparente; nos ajuda a trabalhar em estratégias, com o apoio de um terapeuta ocupacional e o ambiente da criança, e, por último, permite aplicar ajustes na escola e em outros espaços para criar ambientes agradáveis.

 

Nos adultos, além dos benefícios já mencionados, pode nos ajudar a solicitar adaptações concretas no lugar de trabalho ou na universidade, mas também, como ferramenta de autoconhecimento para saber como nos autorregular, quais estímulos deveríamos evitar para nos sentirmos melhor, quais objetos ou elementos externos ajudam a nos acalmar, o que podemos fazer para as pessoas ao nosso redor se sentirem bem a nível sensorial. Porque, afinal, se adaptarmos os ambientes e nos apoiarmos em nossa rede afetiva, podemos minimizar o impacto negativo de alguns estímulos.

 

Montse Bizarro, Specialisterne España

Referências:

 

APTC. Intervenciones Terapéuticas en Neurología. (3 de noviembre de 2022). Entendiendo el perfil sensorial desde terapia ocupacional. https://www.aptcc.es/entendiendo-el-perfil-sensorial-desde-terapia-ocupacional/

 

Consejo General de la Psicología de España. EFPA. Evaluación del perfil sensorial – 2. [Archivo PDF]. https://www.cop.es/uploads/PDF/2017/Perfil-Sensorial-2.pdf

 

Fundación ASEMCO. Trastorno del Espectro del Autismo. 299.00 (F84.0). DSM 5. Criterios diagnósticos. Traducción de Rubén Palomo Seldas. [Archivo PDF]. https://www.asemco.org/documentos/asemco-dsm5.pdf

 

Larrad, E. (18 de agosto de 2023). Perfil sensorial: en qué consiste y algunas claves para entenderlo. https://www.elltarysdesarrolloinfantil.com/perfil-sensorial-en-que-consiste-algunas-claves-para-entenderlo/

 

Torres-Romero, Samanta Beatriz, López Cortés, Vicente Arturo, & Rojas-Solís, José Luis. (2021). TERAPIA DE INTEGRACIÓN SENSORIAL EN EL TRASTORNO DEL ESPECTRO AUTISTA: UNA REVISIÓN SISTEMÁTICA. Ajayu Órgano de Difusión Científica del Departamento de Psicología UCBSP19(1), 1-19. Recuperado en 31 de octubre de 2023, de http://www.scielo.org.bo/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2077-21612021000100001&lng=es&tlng=es.