SPECIALISTERNE NETWORK

International Specialisterne Community

Specialisterne Foundation

Specialisterne Foundation is a not-for-profit foundation with the goal to generate meaningful employment for one million autistic/neurodivergent persons through social entrepreneurship, corporate sector engagement and a global change in mindset.

SPECIALISTERNE FOUNDATION

l
l

Expansão da Specialisterne na América Latina

mar 9, 2023

Depois de levar anos realizando projetos de inclusão em países do centro e sul-americanos, a Specialisterne finalmente estabeleceu base na Cidade do México graças à colaboração do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com o objetivo de centralizar suas operações, criando assim, o primeiro HUB no território da América Central, fora da filial do Brasil.

Com o que temos de esforços comerciais nas diferentes regiões, nos damos conta de 3 aspectos diferenciais: Em primeiro lugar, países que aparentemente têm um poderoso tecido empresarial com um grande leque de oportunidades para empregar funcionários neurodivergentes, carecem tanto de áreas de diversidade organizadas que definam os objetivos de diversidade e inclusão, como de linhas orçamentárias que cubram projetos como os que a Specialisterne realiza. Existe pouca conscientização sobre a neurodiversidade, portanto, o trabalho de “awareness” é imprescindível.
Por outro lado, em países com uma menor presença de empresas internacionais, a mentalidade é completamente distinta e encontramos empresas (em muitos casos incluindo as locais) buscando orçamento para levar em consideração iniciativas de inserção laboral.
Por fim, vemos uma tendência na demanda por nossos serviços em certos países onde ela está começando, ou já foram aprovadas leis de cotas ou de obrigatoriedade por parte de empresas com determinado volume de faturamento, para destinar recursos a ações de diversidade.

Vimos então, que, apesar de ter mais presença empresarial ou um maior PIB, o que influencia no desenvolvimento de programas de inclusão no mercado de trabalho é a cultura de cada país, dependendo do amadurecimento que tem em relação a diversidade e os benefícios que pode contribuir para o mercado, desde a perspectiva no solo do mercado, bem como a sociedade como um todo.
Devido a isso, podemos encontrar correlações interessantes. Em alguns países, por exemplo, muitas pessoas neurodivergentes recebem um diagnóstico muito precoce, ajudas econômicas, orientações acadêmicas etc., mas, uma vez chegada a fase adulta, não têm opções para completar o ciclo profissional. Por outro lado, em países onde esta situação é inversa, mesmo que as pessoas nem tenham o diagnóstico, as empresas apostam em programas de inserção que resultam em sucesso na etapa de trabalho dos funcionários neurodivergentes.

Devido a esta mudança que poderíamos denominar como político-legal, em muitas regiões do mundo, a neurodiversidade passou a estar nas pautas de muitos conselhos administrativos. Tivemos um foco muito visível nos últimos anos em termos de igualdade de gênero, equidade étnico-social ou orientação sexual, mas não são todas as empresas que têm definido uma estratégia clara para a neurodiversidade. É por isso que, embora não gostemos desse desencadeador legal, os governos estão acelerando um processo que, cedo ou tarde, teria silenciado a camada mais executiva de grandes empresas.
Estamos experimentando uma maior demanda em termos de projetos de consultoria estratégica onde as áreas de Diversity & Inclusion ou de Recursos Humanos, solicitam o suporte da Specialisterne na definição de objetivos, métodos de medição de impacto, planos de ação a curto e a longo prazo ou auditorias de políticas, protocolos que garantem que a organização seja mais inclusiva em seus processos de seleção, ”assessment”.

É verdade que ainda há trabalho a ser feito na América Latina, e será necessário saber se adaptar às necessidades de cada país em função de seu grau de maturidade para realizar o máximo possível de ações de inclusão que resultem em dar oportunidades de trabalho às pessoas neurodivergentes, seja pela tendência, assimilação do mercado, mudança de leis ou a mentalidade dos líderes que tomam as decisões, acreditamos que os próximos anos serão um antes e um depois na perspectiva da neurodiversidade e em como valorizá-la a nivel global.